Páginas

segunda-feira, 23 de agosto de 2010


Do mesmo jeito que eu deixei de acreditar em fadas, príncipes encantados, papai Noel e coelinho da páscoa, eu deixei de acreditar em você. Mas sabe qual a única diferença entre você e todas essas coisas? È que você era a única pessoa que eu podia enxergar e te sentir.

4 comentários:

  1. Simples...
    E marcante. o.O
    Conquistou um seguidor. ^^
    Consegui me inspirar no seu texto...

    Abaixo segue o link para a minha postagem na qual me inspirei no seu texto:

    http://codignolle.blogspot.com/2010/08/quase-quarenta.html

    Link para a home do meu blog caso vc tenha tempo para me visitar e seguir:

    http://codignolle.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. Impressionante! Amei a comparação *-*

    ResponderExcluir
  3. Ah querida, deixar de acreditar em quem amamos é triste e entorpecedor. Nos faz pensar sobre tudo o que tras a torna dores inestimaveis.
    Estou de volta meu anjo e que bom que me visitou, durante a minha ausencia. (:

    ResponderExcluir
  4. caramba, adorei. deixar de acreditar quebra nossos sonhos, mas infelizmente há pessoas assim, mas logo tem alguem que (re)constrói nossas expectativas!

    ResponderExcluir