Páginas

terça-feira, 9 de novembro de 2010


Lembra-se de quando estávamos deitados juntos, em frente a sua casa? Lembra-se como o céu estava? Como as estrelas estavam próximas? Era uma noite estrelada de dezembro, essa noite faria um ano de que estávamos juntos e quer saber o que eu desejei quando aquela estrela cortou o céu com o seu brilho prateado? Que esse só seria mais um ano em meio a tantos. E como as estrelas foram trapaceiras comigo, porque hoje completa um ano que não te vejo. E toda vez que olho o céu lembro daquele dia, mas o céu não é mais o mesmo, nunca foi o mesmo. Hoje as estrelas fogem de mim, como se devessem alguma coisa para mim.

8 comentários:

  1. poxa que fofo seu texto.

    primeira vez que visito aqui (:
    seguindo !
    Bjos

    ResponderExcluir
  2. Nossa, que lindo seu texto....Parece que as estrelas seguem o rastro daquele que foi embora....

    Beijos moça....

    ResponderExcluir
  3. estrelas mentirosas, muito mentirosas.

    linda *-*

    ResponderExcluir
  4. Lembranças, ficam guardadas e marcadas pra sempre!
    um beijo querida.

    ResponderExcluir
  5. Obrigada pela sua amizade querida, conte comigo tambem.

    beijinhos doces!

    ResponderExcluir
  6. Senti falta das Borboletas... As que senti por aqui, as que vi voando quando te li! (:
    Estou de volta querida, visite-me!

    ResponderExcluir
  7. Awn, que pronfundo. Amo textos assim, inconformados.

    ResponderExcluir